Bem-vindos a Sociedades dos Poetas

Um blog para gente de bom gosto, onde o conhecimento é algo a ser buscado - enquanto estiver vivo!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Chover

Chuva boa, chuva doce...
Tão suave, tão sublime...
Traz aos campos o renovo
E as plantas, salvação.

Chuva má, chuva amarga...
Tão furiosa, tão cruel...
Traz às cidades o transtorno
E às pessoas o fel...

Hora, para uns boa.
Hora, para outros má.
Água que mata a cede,
Também mata de sede,
Se a mesma nos faltar!

Água, que nos traz confusão...
Esta não me mata a sede, não,
Mas sim meu coração!

Da janela olho a chuva...
Gota a gota, a cair
Cai, sublime...
Cai, amarga...
Gota a gota, a cair!

Chora meus olhos cada lágrima
A olhar a chuva então
Faço uma petição:
Oro a Deus para que não caia
O telhado sobre meu coração.

Chuva que sara, e mata.
Chuva que constrói, e destrói.
Tal chuva já encheu minha casa
E levou minhas ilusões...

2 comentários:

  1. Ola,sou um dos membros sa sociedade dos poetas e quero agradecer pelo comentario e dizer q realmente nossos blogs tem uma certa semelhança,gostei muito desta poesia e espero por ler muitas outras

    ResponderExcluir